Descubra qual a panela ideal para a sua família

Descubra qual a panela ideal para a sua família

Preparar com sucesso uma receita - seja ela de um chef ou aquela receita de família - depende de muitas variáveis. A receita precisa ser boa, você precisa ter certa habilidade culinária, precisa escolher os ingredientes corretos.... e ter uma panela adequada.

Mas, como assim uma panela adequada? Pois então, você sabia que cada material utilizado na fabricação das panelas tem suas particularidades, tornando-as mais ou menos indicadas para preparo de determinados alimentos? E que, além de interferir no sabor, elas podem ter influência também na sua saúde??

Quer um exemplo? Lembra daquela história de que uma comida feita numa panela de ferro tem outro sabor? Pois... tem mesmo! São ótimas se você possui problema de anemia, mas, se não é o seu caso, podem ser um grande problema.

Em questão de saúde, alguns tipos de panela são bem-vindos e outros devem ser aposentados imediatamente na nossa cozinha. Bora conhecer??

Panelas com Antiaderente (Teflon, Tefal, entre outras)

Todo mundo já teve uma panela dessas. Muitos ainda possuem e não sabem do perigo que está guardado ali no armário. Um dos problemas é que seu processo de produção é muito poluente. Se você não se importa tanto com a Natureza, pode até pensar que "tudo bem", mas, além disso, essas panelas possuem dois plásticos na sua composição: o polietrafluoretileno (PTFE) e o perfluorooctanóico (PFOA).

Eles são compostos tóxicos, a base de flúor, e que se soltam facilmente da panela - principalmente quando está velha ou se submetida a altas temperaturas - como durante as frituras ou quando vão ao forno. Panelas deste tipo quando riscadas, então, são ainda mais tóxicas para o alimento. O melhor é evitá-las.

Panelas de Alumínio

São comuns, leves e baratas. E, adivinhe? Liberam alumínio na sua comida. O alumínio é um metal tóxico que pode ficar armazenado no sangue e no tecido adiposo favorecendo a obesidade, além de afetar o sistema nervoso trazendo desequilíbrios como o Alzheimer e Parkinson.

Este metal é liberado ainda mais facilmente em contato com alimentos gordurosos, ácidos e que contenham sal. Por isso, se você possui panelas de alumínio é recomendado adicionar o sal apenas no final do preparo, para evitar que mais resíduos sejam liberados.

Não devem ser usadas esponjas ásperas ou de aço, e não devemos raspar a panela com talheres de metal, para que o alumínio não seja liberado para o alimento. Sendo assim, este é um tipo de panela que deveria ser eliminada de toda cozinha.

Panelas com camadas de titânio - O estilo de panelas da Frigigold

Esses utensílios são mais recentes e modernos. Em comparação com os demais, os valores são mais altos. As panelas de titânio não fazem mal à saúde, já que não há contaminação dos alimentos preparados nelas. Além disso, são mais resistentes que as demais.

As panelas de titânio não exigem a fervura que é recomendada por exemplo nas panelas de aço inox, pois não há liberação de material na comida. O titânio é usado pela indústria, inclusive, para revestir as panelas de cobre e evitar que esse elemento se misture à comida em seu interior.

No caso da Frigigold, as panelas de titânio possuem uma camada externa de Mármore, garantindo às peças uma composição exclusiva com maior durabilidade e eficiência. As panelas distribuem o calor com facilidade e são ideais para o preparo de alimentos em geral.

Quer conhecer mais sobre a Frigigold? Assista o vídeo abaixo!

Panelas de Cobre

Adivinhe? Elas transferem o cobre da sua composição para os alimentos. Com MUITA facilidade. Tanto que, atualmente, elas só são comercializadas com uma camada de proteção.
O excesso de cobre pode provocar intoxicações, levando a pessoa a ter náuseas, dores abdominais e problemas gastrointestinais, além de ser algo extremamente prejudicial para os rins e o fígado a longo prazo.

No Brasil, elas só podem ser vendidas se tiverem uma camada protetora, como o titânio. Isso porque aqui esse tipo de panela costuma ser usado para preparar doces e alimentos com tempo grande de cozimento, o que facilita a contaminação.

Na França, por exemplo, ela é muito usada, mesmo sem proteção, para fazer crepes, que são secos e de preparo rápido. Os chefs gostam do cobre porque ele é bom condutor de eletricidade e distribui o calor de forma homogênea.

Mas, se o organismo acumular grandes quantidades de cobre, podem ocorrer problemas gastrintestinais. A longo prazo, há danos cerebrais, problemas renais e nas articulações. O excesso de cobre no organismo pode levar à leucemia e a câncer intestinal.

Panelas de Ferro Fundido

Este tipo de panelas são bem resistentes e liberam ferro na comida, o que ajuda a combater problemas como anemia. O uso da panela é também indicado para vegetarianos, mulheres em idade fértil e crianças.

No entanto, há um inconveniente nisso tudo: o Ferro altera a cor do alimento, deixando-o acinzentado e pouco atrativo. Além disso, quem não é anêmico deve lembrar que o aumento do ferro também aumenta a ferritina, podendo levar ao aumento de radicais livres. Também não são boas para quem sofre de hipercolesterolemia (colesterol alto em excesso, de forma crônica).

Em excesso, o ferro pode causar hemocromatose – o depósito de ferro nos tecidos de alguns órgãos que, com o tempo, perdem as suas funções.

Um modo de evitar isso é não guardar a comida na panela e usá-la para fazer só um dos integrantes do cardápio. Para manter a panela sem ferrugem e evitar perigo ao nosso organismo, é importante secá-la no fogão e untá-la, caso ela não seja usada com frequência. Algumas são esmaltadas, tornando-as mais fáceis de limpar, porém, se não forem de boa procedência podem conter chumbo na composição do esmalte. É sempre bom ficar alerta.

Panela de Ferro esmaltado

A camada esmaltada - que difere esta panela da de ferro fundido - impede a liberação de Ferro para o alimento. Por isso, essa panela pode servir para guardar comida depois de pronta, sem problemas de transmissão excessiva de ferro para quem tem colesterol alto. Se não for absorvido, ele se acumula em artérias. Assim como a de ferro fundido, essa panela mantém o aquecimento por mais tempo.

O ferro fundido pigmenta alimentos claros, como chuchu e abóbora, deixando-os escuros. Já a esmaltada pode ser uma boa opção, mas desde que bem conservada.
Observação: falando em panelas esmaltadas, lembremos das esmaltadas de ágata. Na época, vieram para substituir as pesadas de ferro. Contudo, as que encontramos hoje no mercado geralmente são de alumínio com a camada esmaltada de ágata. Assim sendo, são desaconselhadas para aquecimento por cozimento. Se você tem utensílios esmaltados de ágata em casa, procure usar bules, xícaras e canecas, uma vez que recebem o calor ameno e não tenderão a trincar o esmalte, como ocorre quando utilizadas para o cozimento. Podem ser usadas também para decoração com plantas e arranjos florais.

Panelas de Barro

São ideais para o preparo de alimentos com bases líquidas como ensopados, feijão e sopas. Esse tipo de panela mantém o calor por um longo período de tempo e também pode ir ao forno.

A desvantagem fica por conta da demora em esquentar e no cuidado exigido na hora da limpeza. Deve-se evitar a preparação de pratos com pouca água, pois isso pode desidratar e ressecar o que estiver sendo cozido. Observação: antes de utilizá-la pela primeira vez, deve-se colocar duas ou três colheres de óleo e levá-la ao fogo até queimar, o que permite uma melhor impermeabilização e durabilidade da panela.

Escolha uma panela de barro de qualidade e com certificação, pois as mais comuns podem conter chumbo, cádmio e níquel, metais pesados facilmente liberados na comida durante o cozimento.

Panelas Pedra Sabão

Este é um dos tipos mais antigos da história da culinária. São produzidas a partir de um mineral retirado da natureza chamado esteatito. Não possuem cheiro, não alteram o sabor dos alimentos e os mantêm quentes por longo tempo. Antes de usadas, devem ser untadas com óleo por dentro e por fora, enchidas com água e levadas ao forno médio por 2 horas. Com isso ela estará apta para liberar quantidades expressivas de elementos nutricionalmente importantes como cálcio, magnésio, ferro e manganês. Ela é indicada para preparo de caldos, moquecas e ensopados.

Panelas de Inox

O aço inoxidável é composto por ferro, cromo e níquel. O níquel em pequenas quantidades pode até ser útil ao organismo, mas o excesso tende a afetar o sistema nervoso e ainda causar problemas alérgicos como asma e dermatites.

Se você optar por estas panelas, as mais indicadas são as que contém 18% de cromo e 8-10% níquel (18/10) na sua composição – você encontra esse valor no fundo da panela. Esse tipo de inox é o mais seguro e resistente.

Ao usar a panela de inox pela primeira vez, deve-se fervê-la durante 1 hora por 3 a 5 vezes, com bastante água, para fazer a quelação dos minerais. Não se deve guardar alimentos dentro da panela, nem limpá-la com esponja de aço.

As panelas que foram muito areadas também devem ser fervidas dessa maneira, para impedir que a camada de níquel se desprenda. Tomado este cuidado, as panelas de aço inox são uma boa opção.

Panelas de Cerâmica

São atóxicas, ou seja, não contém nenhum produto tóxico para o alimento. O calor é bem distribuído, não sendo necessário utilizar muito óleo no preparo. Sua desvantagem pode ser o alto custo.

Procure estar atento às cerâmicas. Algumas contém chumbo na composição. Pesquisas realizadas em Israel também afirmam que a tinta presente em algumas panelas não certificadas pode conter chumbo ou cádmio, os quais desprendem-se durante o preparo dos alimentos.

Panelas de vidro

Sob o ponto de vista da saúde, pode ser considerada 100% segura, pois não libera qualquer resíduo para o alimento. Seu inconveniente é que os alimentos podem queimar mais facilmente.

O ideal é utilizá-la para preparações à base de líquidos como: sopas, cozidos, suflês e molhos. Cozinhando outros alimentos, procure usar fogo baixo/ brando para não queimarem.
Agora que você conhece os benefícios e contraindicações de cada tipo de panela, ainda resta dúvida sobre a qualidade e a importância das panelas Frigigold para a sua saúde? Você sabe que existem panelas que - hoje - podem até ter um custo baixo de aquisição. Mas, e a longo prazo, você aceita correr o risco de pagar essa diferença com a sua saúde?

Se você ainda tem dúvida, faça um experimento. Troque aos poucos suas panelas pela Frigigold. Inicie com a Frigideira Wok - pela versatilidade - e, após atestar a qualidade dos produtos na sua casa, você decide se troca todos os utensílios pela Frigigold.

Quer garantir um desconto EXCLUSIVO para adquirir a sua Frigigold? Utilize o cupom BLOGFRIGIGOLD e receba um desconto especial para você mudar de vez os hábitos alimentares da sua família com a Frigigold!

Acesse agora https://loja.frigigold.com.br/ e garanta!